expr:class='data:blog.pageType'>

Discussão por Entrega de Comida Termina em Violento Ataque de Motoboys no Riacho Fundo I

Por: Poliane Ketlen

Uma entrega de comida na madrugada de domingo (7) terminou em uma série de eventos violentos, culminando em um ataque de motoboys contra a casa de Fernando de Assis Silva, um policial militar aposentado de 73 anos, na QN 3 do Riacho Fundo I, Distrito Federal. A confusão foi registrada em vídeo por testemunhas.

Tudo começou com uma discussão entre o entregador e o PM aposentado, que é vizinho da pessoa que havia feito o pedido de comida. Nas imagens, é possível ver Fernando de Assis armado enquanto discute com o entregador. Em determinado momento, o entregador tenta se afastar, mas é atingido por um tapa no rosto. Duas mulheres que acompanhavam a situação expressaram preocupação ao verem a arma. "Ele está com a arma na mão, ai meu coração", disse a pessoa que filmou a briga.

Após a discussão, um grupo de motoboys se organizou pelas redes sociais, em um grupo com 451 participantes, e foi até a casa do militar aposentado. O grupo chutou o portão e jogou diversos objetos, como ovos, vasos de plantas e bolas de concreto, causando danos significativos à propriedade. Fernando de Assis Silva relatou o ataque em entrevista , mencionando que o portão foi quebrado e ele precisou instalar arames e uma lona como medida temporária de segurança. "Parou umas 30 motos aqui na frente com farol aqui pra dentro, acelerando, acelerando. Aí eu falei: 'não vou sair'. Dois ou três deram voadoras no portão", contou ele.

O conflito teve início por volta da meia-noite, quando o motoboy fazia uma entrega no prédio em frente à casa de Fernando. De acordo com o policial militar aposentado, o entregador estava "buzinando e gritando muito alto", o que incomodou sua esposa e filha. "Minha mulher e minha filha saíram aqui na frente, aí pelo amor de Deus, tem gente doente e criança dormindo. Aí minha filha falou: 'Pai aquele cara tá mandando a gente tomar naquele lugar'. Aí eu fui no meu guarda-roupa e peguei minha pistola", relatou Fernando.

A Polícia Civil está investigando o caso, mas até o momento, o motoboy não registrou ocorrência na delegacia e ainda não foi identificado. O delegado Sérgio Bautzen, da 29ª DP, confirmou que Fernando de Assis Silva possui autorização para portar a arma, motivo pelo qual ela não foi apreendida.

Postar um comentário

0 Comentários