Secretários estaduais de Educação se reúnem em Brasília – Agência Brasília


“É preciso que estejamos unidos em prol do objetivo de resgatar as aprendizagens dos nossos estudantes”Hélvia Paranaguá, secretária de Educação

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) esteve reunido nesta quarta-feira (8) em Brasília. A secretária de Educação do Distrito Federal, Hélvia Paranaguá, participou do encontro, no qual o colegiado elegeu financiamento, evasão e recuperação das aprendizagens como os principais desafios para 2022, além da implementação do Novo Ensino Médio.

“O Distrito Federal é a única unidade da Federação responsável pela educação da creche ao ensino superior. Mas os problemas que existem são comuns a todas as secretarias. E é preciso que estejamos unidos em prol do objetivo de resgatar as aprendizagens dos nossos estudantes”, defendeu Hélvia Paranaguá, ao falar sobre as perdas educacionais geradas a partir da pandemia e o cenário para o próximo ano.

No encontro, o colegiado elegeu financiamento, evasão e recuperação das aprendizagens como os principais desafios para 2022, além da implementação do Novo Ensino Médio | Fotos: Álvaro Henrique/Ascom SEEDF

Agenda da Aprendizagem

A programação começou com uma retrospectiva das atividades do colegiado em 2021. Também foi apresentado um balanço das ações dos temas estratégicos da Agenda da Aprendizagem, que acontece por meio de frentes de trabalho envolvendo os estados e municípios. O objetivo é elaborar diagnósticos e encontrar soluções para os desafios enfrentados pela educação básica pública.

“Discutimos hoje assuntos relevantes para a educação brasileira e o principal deles foi o debate sobre o Novo Enem”Vítor de Ângelo, presidente do Consed e secretário de Educação do Espírito Santo

A agenda é uma iniciativa conjunta do Consed, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado.

No final da manhã, foi feita uma apresentação do superintendente do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques, também sobre o cenário para a educação em 2022. Entre os pontos de atenção elencados por ele, estavam os que o Consed apontou como prioritários – a recuperação das aprendizagens, a evasão escolar, o financiamento da educação e o Novo Ensino Médio.

Novo Enem

“Discutimos hoje assuntos relevantes para a educação brasileira e o principal deles foi o debate sobre o Novo Enem. Há várias propostas sobre a mesa, há um parecer aprovado recentemente pela comissão responsável no âmbito do Conselho Nacional de Educação (CNE). O Consed é um ator muito relevante nesse processo e sua opinião deve contar muito neste momento de definição de como será o Novo Enem”, avaliou o presidente do Consed e secretário de Educação do Espírito Santo, Vítor de Ângelo.

O objetivo da reunião do Consed é elaborar diagnósticos e encontrar soluções para os desafios enfrentados pela educação básica pública

Ele observou que a reunião fechou o ciclo de 2021, um ano difícil até para a realização de encontros presenciais dos secretários. “Mesmo assim, o Consed conseguiu desempenhar seu papel com protagonismo, apresentando soluções para os desafios da educação neste ano de pandemia e conseguiu também planejar o foco para 2022”, completou.

Na reunião, houve uma discussão com representantes da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC). A diretora substituta da secretaria, Joelma Kremer, apresentou a proposta da Setec para o Novo Enem, considerando o itinerário da Educação Profissional e Técnica.

No período da tarde, o debate sobre o Novo Enem prosseguiu com a participação remota da presidente do CNE, Maria Helena Guimarães, e do secretário de Educação Básica do MEC, Mauro Rabelo. O Exame Nacional do Ensino Médio terá alterações, a partir de 2024, por força da implementação do Novo Ensino Médio.

*Com informações da Secretaria de Educação do DF



Source link