Retirada do Cartão Gás começa nesta quarta-feira (29) – Agência Brasília


A partir desta quarta-feira (29), as famílias contempladas podem buscar seu Cartão Gás nas agências bancárias do BRB. No entanto, para evitar aglomerações, o Governo do Distrito Federal (GDF) vai fazer a entrega gradativa por ordem alfabética até 15 de outubro. Antes de ir ao banco, o cidadão precisa acessar o portal gdfsocial.brb.com.br e consultar data e local da retirada do novo benefício social, lançado neste período de pandemia da covid-19.

Arte: Sedes-DF

A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, explica que o GDF deu um passo importante para fortalecer a rede de proteção social do DF.

“Esse novo auxílio vem para ampliar a proteção social e a segurança alimentar e nutricional de famílias em maior fragilidade, em especial as que vivem na extrema pobreza, frente aos desafios impostos pela pandemia da covid-19″, enfatiza.

Para realizar a retirada do documento, os 69.998 beneficiários contemplados devem ir à agência portando documento de identificação oficial com foto. O desbloqueio do benefício deve ser feito diretamente no banco ou por meio da central de atendimento, pelo telefone 3029-8440. Os beneficiários conseguem desbloquear o cartão e acompanhar o saldo por meio do Aplicativo BRB Social, disponível gratuitamente nas lojas virtuais de aplicativos.

“Participar da operacionalização de mais um programa social do GDF, que é o Cartão Gás, e poder fazer a diferença na vida das pessoas, é o propósito e o que move o BRB. Somos uma instituição que trabalha além de um banco tradicional, e tem como objetivo transformar a vida das pessoas”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

“O benefício cumpre importante papel social e também econômico, com a circulação de recursos nas empresas revendedoras de gás de Brasília”André Clemente, secretário de Economia

Estabelecimentos credenciados

Por força da Lei nº 6.938, de 10 de agosto de 2021, regulamentada pelo Decreto nº 42.376/2021, como medida de enfrentamento às consequências sociais e econômicas decorrentes da pandemia da covid-19 e seus efeitos, a Secretaria de Economia publicou a Portaria nº 211, de 10 de agosto de 2021, a qual dispõe sobre o cadastramento e a fiscalização dos estabelecimentos comerciais interessados em participar do Programa Cartão Gás.

Dessa forma, a utilização dos cartões é restrita a esses estabelecimentos credenciados. Pelos dados da Secretaria de Economia, até o momento, há 79 Termos de Adesão formalizados por empresas que estão cadastradas no programa. Além delas, outras 34 empresas já apresentaram interesse em participar.

“O benefício cumpre um importante papel social e também econômico, com a circulação de recursos nas empresas revendedoras de gás de Brasília. Precisamos olhar para os empreendedores e também para as pessoas em vulnerabilidade”, afirma o secretário de Economia, André Clemente.

“Esse benefício é uma forma de complementar o Cartão Prato Cheio, que também atua na garantia da comida na mesa do brasiliense”Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

O processo de cadastramento ocorre de forma gradual e continua aberto para a adesão de novas empresas. As informações estão no site da Secretaria de Economia. A lista das empresas aptas a receberem os cartões também está no site da pasta. Novos comércios vão ser credenciados ao longo da duração do programa.

Cartão Gás

Lançado em 10 de agosto, o Cartão Gás consiste na concessão de auxílio financeiro, em parcelas bimestrais no valor de R$ 100. A verba deve ser usada exclusivamente para a aquisição de botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo.

“O objetivo é reforçar a segurança alimentar de famílias impactadas pela crise econômica que o país vem passando, agravada”, afirma Mayara Rocha, gestora responsável pela execução do novo auxílio social. “Esse benefício é uma forma de complementar o Cartão Prato Cheio, que também atua na garantia da comida na mesa do brasiliense.”

Segundo a lei sancionada, o programa tem previsão inicial de 18 meses. Os requisitos para recebimento do auxílio foram estar inscrito no Cadastro Único, ter renda familiar per capita de até meio salário mínimo, ter declarado comprometimento de renda com a aquisição do GPL 13kg, residir no Distrito Federal e ter idade igual ou superior a 16 anos.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF



Source link