Polícia Civil prende chefes de grupos criminosos e desativa fábricas clandestinas de armas


Dando continuidade às ações visando o combate aos grupos criminosos e a redução dos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), a Polícia Civil do Ceará (PC-CE) realizou, nesta quinta-feira (11) e nessa quarta-feira (10), ações que resultaram nas capturas de quatro pessoas, entre elas, dois homens apontados como chefes de uma organização criminosa atuante na comunidade do “Oitão Preto”, no bairro Moura Brasil, e nos bairros Vicente Pinzón e Praia do Futuro.

Ainda durante a operação, foram desativadas duas fábricas clandestinas de armas artesanais. A ofensiva foi realizada no bairro Conjunto Palmeiras, na Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza. Um adolescente de 17 anos foi detido e um homem de 27 anos foi preso. A dupla era responsável pela produção e pela venda, via rede social, do material bélico.

Captura em Ocara

Nas primeiras horas da manhã de hoje (11), os policiais civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) localizaram e prenderam Paulo Renato Silva de Almeida, o “Renato Bombado”, de 37 anos, que já responde diversos procedimentos policiais por homicídio, tráfico de drogas, crime de trânsito, roubo, porte ilegal de arma de fogo. O homem é apontado como chefe de um grupo criminoso atuante nos bairros Vicente Pinzón e Praia do Futuro. Contra ele, havia mandados de prisão em aberto pelos crimes de homicídios. A captura ocorreu no município de Ocara, na AIS 15 do Ceará.

Chefe do “Oitão preto” preso 

Já nas primeiras horas da manhã de ontem (10), a Polícia Civil realizou uma incursão na Comunidade do “Oitão Preto”, onde capturou Mario Rodrigues Lima, o “Bebê”, de 25 anos, que já responde a sete procedimentos policias por homicídios, tráfico de drogas, posse e porte irregular de arma de fogo, crime contra a fé pública e crime contra a administração pública. Mario é apontado como chefia do grupo criminoso na comunidade. Na mesma investida policial, foi preso Leonardo Morais de Sousa, o “Léo”, de 25 anos, que já responde seis procedimentos policiais por homicídio, tráfico de drogas, furto e receptação. Ambas as prisões foram por homicídio.

Já no Conjunto Palmeiras, na AIS 3, de Fortaleza, um adolescente de 17 anos foi detido e Jailson da Silva Sousa, de 27 anos, que já respondia por tráfico de drogas, foi preso por manterem locais de fabricação de armas de fogo artesanais, do tipo calibre 12. A dupla era responsável pela produção e pela venda, via rede social, do material bélico. Com o homem também foram apreendidas munições do mesmo calibre. Jailson foi autuado em flagrante por comércio ilegal de arma de fogo.

Denúncias 

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser encaminhadas para o número (85) 3257-4807, do DHPP. As denúncias também podem ser encaminhadas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.



Source link