Participação popular no aprimoramento da segurança alimentar


O processo preparatório para a 5ª Conferência Distrital de Segurança Alimentar e Nutricional começou nesta quinta-feira (11). Na pré-conferência virtual, cerca de 150 pessoas participaram do debate para avaliar a atual política e sugerir propostas para aprimorar a política de segurança alimentar e nutricional pelos próximos dois anos.

Dividida em quatro eixos, a Pré-Conferência Virtual de Segurança Alimentar e Nutricional do Distrito Federal reuniu 150 pessoas para avaliar a atual política e sugerir propostas para aprimorar a política de segurança alimentar e nutricional pelos próximos dois anos | Fotos: Renato Raphael/Sedes-DF

A Pré-Conferência Virtual de Segurança Alimentar e Nutricional do Distrito Federal foi dividida em quatro eixos temáticos para nortear a discussão e elaborar propostas referentes a essa temas: sistemas alimentares saudáveis sustentáveis; mulher no contexto da segurança alimentar e nutricional; cultura alimentar no contexto da segurança alimentar e nutricional, tema pensado para tratar das ações voltadas às comunidades tradicionais; e promoção de ambientes saudáveis e o direito humano à alimentação adequada.

Toda a discussão da 5ª Conferência Distrital de Segurança Alimentar e Nutricional, marcada para os dias 25 e 26 de novembro, será realizada com base nas 40 questões levantadas e nas propostas apresentadas nesta pré-conferência.

“Este é um momento de reflexão e discussão que, certamente, vai trazer para nós muitos desafios do que teremos que identificar, de que forma poderemos tratar todas as necessidades impostos por esse cenário muito desafiador, considerando o aumento da situação de insegurança alimentar e nutricional no DF”
Karla Lisboa, subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes-DF

“Participar de uma conferência é exercer a cidadania. É a hora que todos nós somos legisladores. Aqui se constrói uma política. Uma conferência é uma ponte da sociedade com o governo para construção de uma política pública. Temos que entrar na conferência com esse espírito”, destacou o presidente do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Distrito Federal (Consea-DF), José Ivan Mayer de Aquino, durante a abertura da pré-conferência.

Composto por 48 conselheiros titulares e suplentes, representantes de 24 entidades da sociedade civil e de 12 de órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), o Consea-DF é o responsável pela organização da Conferência Distrital Segurança Alimentar e Nutricional.

“A pré-conferência é a antessala da 5ª Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional, onde nos concentramos para ouvir a sociedade. Vamos definir as metas e estratégias para coordenação de propostas que possam ser enviadas e consolidadas no plano a ser enviado ao GDF para construção da política pública de segurança alimentar e nutricional”, reforçou o presidente do Consea-DF.

A realização da 5ª Conferência Distrital é resultado da retomada das atividades do conselho, na nova gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). O Consea-DF estava parado desde fevereiro de 2019.

“Estou aqui para mostrar o compromisso desta gestão com a execução da conferência e na construção de todo esse processo que vai culminar no nosso Plano Distrital de Segurança Alimentar e Nutricional”, pontuou a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, Karla Lisboa.

5º Conferência Distrital

O tema da 5ª Conferência Distrital de Segurança Alimentar e Nutricional é “A fome e a segurança alimentar no DF do solo ao prato: avanços e desafios para a conquista da alimentação adequada e da soberania alimentar”.

“Este é um momento de reflexão e discussão que, certamente, vai trazer para nós muitos desafios do que teremos que identificar, de que forma poderemos tratar todas as necessidades impostos por esse cenário muito desafiador, considerando o aumento da situação de insegurança alimentar e nutricional no DF. Já tivemos avanços importantes nesse período, como a implementação do Cartão Prato Cheio e a ampliação de alguns benefícios, além da melhoria dos nossos serviços”, enfatizou Karla Lisboa.

As 40 propostas aprovadas na conferência distrital vão nortear a construção do III Plano Distrital de Segurança Alimentar e Nutricional, que ficará vigente pelos próximos dois anos. Com o resultado dessa conferência, o Consea-DF propõe à Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional do DF (Caisan-DF) as diretrizes e prioridades da política e do plano distrital que vai efetivar as ações, incluindo-se os requisitos orçamentários para a execução.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF



Source link