Paranoá recebe edição da Cidade da Segurança Pública


Integrante do programa DF Mais Seguro, o projeto Cidade da Segurança Pública (CSP) chega ao Paranoá com foco em duas frentes: redução dos índices criminais, por meio de intensificação de policiamento, e ações de prevenção à criminalidade, com cursos, palestras e serviços.

As ações de policiamento começaram no dia 25 de outubro e seguirão reforçadas até domingo (14), tanto no Paranoá como no Itapoã, região vizinha | Fotos: Ascom/SSP-DF

O lançamento está previsto para as 11h desta quarta-feira (10), na estrutura que funcionará na Praça Central da região, próximo à Administração Regional do Paranoá, com diversas atrações. O encerramento será no sábado (13).

“Esse formato itinerante e pontual nos permite realizar o projeto em um maior número de cidades, independentemente de outras ações de segurança pública”
Júlio Danilo, secretário de Segurança Pública

A aproximação com a população e o aumento da sensação de segurança também fazem parte do objetivo da CSP, que reúne as forças de segurança – polícias Militar (PMDF) e Civil (PCDF), Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF) e Departamento de Trânsito (Detran-DF) –, secretarias da Mulher (SM) e de Administração Penitenciária (Seape), Banco de Brasília (BRB), Neoenergia BSB e Serviço de Limpeza Urbana (SLU), entre outros parceiros.

“Esse formato itinerante e pontual, ou seja, atuando por um curto período, nos permite realizar o projeto em um maior número de cidades, independentemente de outras ações de segurança pública. Esta é a quarta região a receber a CSP, um projeto que atende a determinação do governador Ibaneis de um governo horizontal e próximo da população”, explica o titular da Secretaria de Segurança Pública, Júlio Danilo.

“A cada edição, esperamos melhorar os indicadores criminais e, consequentemente, a qualidade de vida da população. Os resultados têm sido realmente efetivos, como ocorreu no Gama, última região a receber a ação. Nos quatro dias de CSP, não houve registro de crimes com resultado morte, como homicídio, feminicídio e latrocínio, ou mesmo tentativas. Registramos, ainda, redução de 51% na criminalidade geral no período”, completa.

“Nossa região cresceu nos últimos anos. (…) É natural que, com esse crescimento, os índices criminais também aumentem. Esse evento ocorre em momento oportuno”
Sérgio Damaceno, administrador regional do Paranoá

O reforço no policiamento seguirá até domingo (14), tanto no Paranoá como no Itapoã, região vizinha. Os serviços, como emissão de carteira de identidade e orientações de atendimentos realizados pelo Detran, serão oferecidos das 9h às 14h, de quarta (10) até sábado (13).

“De forma mais próxima, poderemos entender melhor as necessidades e demandas dos moradores. O local para oferta dos serviços foi escolhido com base em critérios estratégicos, como facilidade de acesso e maior circulação de pessoas. Realizamos mais de 3 mil atendimentos do tipo no Gama ”, detalha o secretário.

Escolha da região

Os critérios para realização da CSP dependem da estrutura das forças de segurança locais, levantamentos e análises criminais feitas pelos setores de estatística e inteligência. O mapeamento de desordens também é determinante para escolha da região, pois são situações que podem influir diretamente na sensação de segurança da população local. O relatório é produzido pela Unidade de Políticas Públicas da SSP-DF.

De acordo com o secretário Júlio Danilo, o local para oferta dos serviços foi escolhido com base em critérios estratégicos, como facilidade de acesso e maior circulação de pessoas

Durante as visitas prévias à região, são priorizadas a confirmação de desordens identificadas anteriormente e o mapeamento de novas demandas. Dessa forma, durante a edição da CSP, haverá recolhimento de carcaças de veículos abandonados, recuperação de sinalização horizontal e vertical das avenidas, recuperação de paradas de ônibus e poda de árvores, entre outras ações.

“(A Quinto Mandamento) é uma operação que evidencia a presença policial e, de fato, inibe a prática criminosa”
Milton Neves, secretário executivo de Segurança Pública

Para o administrador regional do Paranoá, Sérgio Damaceno, a CSP vem em bom momento, “pois nossa região cresceu nos últimos anos e temos, ainda, o Paranoá Parque, que pode ser considerada outra cidade.” Além disso,  ele ressalta, “somos a segunda maior região rural do DF e a primeira em número de comunidades rurais.”

“É natural que, com esse crescimento, os índices criminais também aumentem. Portanto, esse evento ocorre em momento oportuno, de forma integrada com vários órgãos, sob a coordenação da SSP-DF”, acrescenta Sérgio Damaceno.

Quinto Mandamento

Até sábado (13), estão previstas operações diárias de combate à criminalidade. Na sexta-feira (12), haverá uma edição especial da Operação Quinto Mandamento, que seguirá nas duas regiões — Paranoá e Itapoã — até domingo (14).

Serviços como emissão de carteira de identidade e orientações para atendimentos realizados pelo Detran, serão oferecidos das 9h às 14h, até sábado (13)

“Esta é uma operação que evidencia a presença policial e, de fato, inibe a prática criminosa. As abordagens, tanto pessoais como de veículos, são extremamente necessárias, pois complementam a atuação policial e possibilitam que seja possível retirar das ruas pessoas com pendências judiciais e fazer apreensão de drogas e armas”, explica o secretário executivo de Segurança Pública, Milton Neves.

De acordo com Neves, a Quinto Mandamento fez parte das edições anteriores da CSP em Planaltina, Samambaia e Gama. “Esta é uma operação que ocorre desde julho de 2020, todo fim de semana e em diferentes regiões administrativas, de sexta a domingo. Na CSP, ela é realizada na mesma região durante todo o final de semana”, ressalta.

Carcaças

Na quinta-feira (11), será realizada a operação DF Livre das Carcaças. “Não é a primeira vez que atuamos na região”, lembra o coordenador dos Conselhos de Segurança (Consegs) da SSP, Marcelo Batista. Desde que a ação foi iniciada, em fevereiro de 2020, já foram retirados 40 carros abandonados das ruas da cidade.

“Vamos atuar baseados em manchas criminais, a partir de levantamento da SSP-DF e setor de inteligência da corporação, com foco na apreensão de drogas, prisão de foragidos da Justiça e policiamento comunitário”
Coronel Naime, chefe do DOP da PMDF

O mapeamento dos veículos foi realizado pelo Conselho de Segurança do Paranoá. “Contamos com o apoio irrestrito dos Consegs sempre que realizamos a operação”, relata Marcelo Batista.

Aproximação da linha de frente

Além da aproximação com a população, o objetivo da Cidade da Segurança é criar um canal direto de interlocução com os servidores das forças de segurança locais. O secretário de Segurança, chefes das forças de segurança e demais gestores da SSP-DF visitarão batalhões e delegacias na cidade durante os dias de realização da CSP.

“Esta é uma forma de nos aproximarmos dos profissionais que estão na linha de frente, que lidam diretamente com o público e com a criminalidade e, com isso, receber mais diretamente as demandas de cada um, entender os gargalos e colocar nossas políticas e direcionamentos sobre o DF Mais Seguro, programa estruturante da Segurança Pública até o próximo ano, à disposição”, ressalta o secretário.

Trânsito e reforço no policiamento

As ações de trânsito serão intensificadas, com ação conjunta do Detran, DER, batalhões de trânsito da PMDF e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

As ações de policiamento começaram no dia 25 de outubro. A Polícia Civil reforçará o efetivo da delegacia local, a 6ª Delegacia de Polícia “Vamos intensificar também o cumprimento de mandados em toda a região e atuar em ações integradas com as demais forças de segurança”, explica o delegado titular da 6ª DP, Ricardo Vianna.

Além do policiamento que será reforçado pelo 20º Batalhão da PMDF, responsável pela área do Paranoá e Itapoã, o Departamento Operacional (DOP), da PMDF, empregará tropas especializadas, como os batalhões de Policiamento com Cães (BPCães), de Aviação (Bavop), de Operações Especiais (Bope), Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam), Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) e Regimento de Polícia Montada (RPMon).

“Vamos atuar baseados em manchas criminais, a partir de levantamento da SSP-DF e setor de inteligência da corporação, com foco na apreensão de drogas e prisão de foragidos da Justiça e policiamento comunitário, para maior integração com a população”, destaca o chefe do DOP da PMDF, coronel Naime.

Fiscalização de sentenciados

A Seape vai intensificar a fiscalização de imposições penais de sentenciados, como aqueles que cumprem regime aberto, prisão domiciliar ou livramento condicional, ou regime semiaberto beneficiado com trabalho externo.

Os beneficiados com saídas quinzenais ou temporárias que residam ou trabalhem na região administrativa também serão fiscalizados pelos policiais penais. Além disso, o Centro Integrado de Monitoração Eletrônica (Cime) vai intensificar o monitoramento na região. As viaturas farão a ronda diuturnamente, de forma preventiva.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública do DF



Source link