Operação Domus: seis pessoas são capturadas na sexta edição de ofensiva coordenada pela SSPDS em conjuntos habitacionais

0
43


A sexta edição da Operação Domus foi deflagrada nessa terça-feira (3). O intuito da ofensiva é promover a sensação de segurança de moradores de conjuntos habitacionais. Desta vez, o efetivo coordenado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) foi ao Residencial Alameda das Palmeiras 2 – no bairro Ancuri, Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza. As ações das Forças de Segurança do Ceará, em parceria com órgãos estaduais e municipais, focam no reforço de saturações preventivas e fiscalizações. No total, seis pessoas foram presas e conduzidas a delegacias na Capital.

Para o gestor da SSPDS, Sandro Caron, a Operação Domus é uma ação importante para garantir a presença permanente do Estado em conjuntos habitacionais. “Estamos aqui, na sexta etapa da Operação Domus, desde cedo, atuando de forma integrada com mais de dez órgãos do Estado, bem como equipes do município de Fortaleza. É importante destacar também que esse trabalho tem caráter permanente. Toda semana é realizado em conjuntos habitacionais. Nosso objetivo é reforçar a presença do Estado e das Forças de Segurança para garantir a tranquilidade de todos os moradores desses residenciais”, frisou ele.

Balanço

Durante as diligências, um homem identificado como Márcio de Oliveira Braz (20) foi preso em flagrante e autuado por tráfico de drogas. A prisão foi realizada por uma composição do Comando Tático Motorizado (Cotam) da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Com o suspeito, 20 gramas de maconha prontas para serem comercializadas e uma quantia em dinheiro foram apreendidos. Ainda durante as ações, quatro mulheres e um homem, com idades entre 25 e 64 anos, foram presas e autuadas por furto de energia.

As capturas em flagrante ocorreram logo após militares e guardas municipais acompanharem funcionários da Enel nas fiscalizações dentro do condomínio. No total, a Enel realizou 105 inspeções e detectou 145 irregularidades. Já o Corpo de Bombeiros supervisionou as ausências de extintores, iluminação, caixas de hidrantes e Certificados de Aprovação de Projetos e Conformidade (CEPI) nos blocos e apartamentos. No total, 76 vistorias e três notificações foram realizadas.

Pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), 157 abordagens foram realizadas. Desse número, 16 infrações foram registradas e uma motocicleta foi apreendida. Pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), 15 fiscalizações para verificar a integridade de equipamentos de monitoramento dos apenados e a situação legal deles.

Outras edições

A primeira edição aconteceu no conjunto habitacional Alameda das Palmeiras I, no bairro Ancuri, Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza, em 15 de julho de 2021. Na semana seguinte, em 21 de julho, agentes do Estado e da Prefeitura de Fortaleza foram ao Residencial Cidade Jardim I, no bairro Conjunto José Walter (AIS 9).

Na terceira e quarta edição, deflagradas em 23 e 28 de julho, respectivamente, a Operação Domus realizou ofensivas nos residenciais Alameda das Palmeiras I e Alameda das Palmeiras II, ambos no Ancuri. A quinta edição da ofensiva foi deflagrada em 30 de julho, no residencial Cidade Jardim I, no bairro José Walter (AIS 9), em Fortaleza, encerrando o primeiro mês da Operação Domus.

Mobilização

Os trabalhos da Operação Domus são conduzidos pela Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (Copol) da SSPDS. A sexta edição contou com a participação de mais de 250 profissionais. Na ação de hoje, que iniciou às 8 horas e se estendeu até as 14 horas, equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) realizaram diligências no conjunto habitacional. Essa é a segunda vez que o residencial é alvo do trabalho integrado.

Já pelas forças amigas participaram os profissionais da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) e da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). No local, funcionários da Enel Distribuição Ceará também realizaram inspeções nos imóveis no intuito de identificar irregularidades em medidores de imóveis que ocasionaram o desvio de energia elétrica.

Durante os trabalhos policiais no Residencial, os agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) da GMF foram surpreendidos por um gesto carinhoso. Uma criança entregou uma carta agradecendo pela presença e trabalho da Polícia.

Operação Domus

A operação tem por finalidade detectar irregularidades relacionadas a ameaças recebidas por moradores, furto de energia, pessoas com mandado de prisão em aberto e outras situações encontradas durante a ofensiva, como construções irregulares em áreas comuns dos moradores.

Outras edições

A primeira edição aconteceu no conjunto habitacional Alameda das Palmeiras I, no bairro Ancuri, Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza, em 15 de julho de 2021. Na semana seguinte, em 21 de julho, agentes do Estado e da Prefeitura de Fortaleza foram ao Residencial Cidade Jardim I, no bairro Conjunto José Walter (AIS 9).

Na terceira e quarta edição, deflagradas em 23 e 28 de julho, respectivamente, a Operação Domus realizou ofensivas nos residenciais Alameda das Palmeiras I e Alameda das Palmeiras II, ambos no Ancuri.

Encerrando o primeiro mês da Operação Domus, a quinta edição da ofensiva foi deflagrada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), no dia 30 de julho, no residencial Cidade Jardim I, no bairro José Walter, Área Integrada de Segurança 9 (AIS 9) de Fortaleza.

Domus

Domus é um termo em latim que significa domicílio. Com isso, a Operação Domus, deflagrada pela SSPDS, busca manter a sensação de acolhimento e bem-estar em conjuntos habitacionais.





Source link