Conselhos Tutelares do DF recebem 24 novos automóveis – Agência Brasília

0
53


A Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal recebe, nesta sexta-feira (6), 24 novos veículos para atender às demandas dos Conselhos Tutelares do DF.  

De acordo com a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, os automóveis vão dar mais agilidade aos atendimentos prestados pelos conselheiros. “Esses veículos significam que a rotina dos nossos conselheiros será facilitada, pois eles precisam se locomover para atender as famílias, crianças e adolescentes”, completa.

Os automóveis são oriundos de kits e carros avulsos da emenda individual do ano de 2020 do senador Izalci Lucas. O kit completo é composto por um veículo, cinco computadores, uma impressora, um refrigerador, um bebedouro, uma cadeira para automóvel para transporte de crianças, uma TV Smart e um ar-condicionado portátil.

“A proteção das crianças e adolescentes é dever de todos. Essa entrega representa a união de esforços do GDF com o governo federal e os parlamentares para fortalecer o trabalho dos conselheiros”, ressalta a secretária Marcela Passamani.

Carreata na Esplanada dos Ministérios

Após a cerimônia de entrega, os carros doados pelo MMFDH aos conselhos tutelares formarão uma carreata juntamente com as vans escolares da capital federal. Com o retorno das aulas presenciais, a ideia é conscientizar este público para que esteja atento a possíveis casos de maus tratos, de violência contra as crianças e adolescentes e de possíveis abusos sexuais.

Conselhos

Atualmente, o DF conta com 41 conselhos tutelares que são vinculados administrativamente à Sejus, pasta responsável pelas políticas públicas voltadas à infância e adolescência. Cada unidade possui cinco conselheiros, escolhidos pela comunidade para mandato de quatro anos, além de uma equipe administrativa.

Os conselhos têm a missão de garantir que as crianças e adolescentes tenham todos os seus direitos respeitados. Para isso, podem requisitar serviços de qualquer área do Poder Público, em especial de educação, saúde, assistência social e assistência jurídica. Também são responsáveis por receber denúncias de situações de violência, como negligência, maus tratos e exploração sexual.

* Com informações da Sejus



Source link