Réus são condenados a 26 anos de prisão por três homicídios e uma tentativa em Águas Lindas de Goiás

0
99
Vítimas não teve chances de se defender. Fotos das vítimas

Denunciados pelo MP-GO, os réus Cleiton Gabriel da Silva e Carlos Alberto Carvalho foram condenados pelo Tribunal do Júri da comarca de Águas Lindas de Goiás a 26 anos e 8 meses de reclusão e a 26 anos, respectivamente, pelos crimes de homicídio duplamente qualificado praticados contra três pessoas e mais um na forma tentada. A sessão foi presidida pela juíza Maria Rita Teizen.

Conforme sustentação do promotor de Justiça Marcelo Crepaldi Dias Barreira, também autor da denúncia, os réus mataram, por motivo torpe e mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas, Warley Alves Lisboa, Maria Alice Souza Lopes e Guilherme Feitosa dos Santos, e tentaram matar, da mesma forma, Márcia Lopes Pereira.

Inquérito policial apurou que, no dia 19 de julho de 2015, no Clube Pimenta, em Águas Lindas, foi realizada a festa “Lual Volsayt”, quando Cleiton e Carlos Alberto se desentenderam com Warlay por causa de um lança-perfume. Minutos depois, Cleiton se aproximou de Warley, atirando várias vezes contra ele, com a intenção de matá-lo, assumindo o risco de matar também outras pessoas que estavam no local e não tinham envolvimento com os fatos. Três desses tiros atingiram Warley, sendo que, na sequência, Carlos Alberto se aproximou e deu mais dois tiros que atingiram a cabeça de Warley e causaram lesões que foram a causa de sua morte.

Ainda de acordo com a denúncia, os demais disparos feitos pela dupla atingiram também Maria Alice, no abdome e braço direito; Guilherme, no pescoço; e Márcia, no rosto e orelha. Destes, apenas Márcia não foi a óbito, pois não foi atingida em local fatal. Depois de praticarem os crimes, eles fugiram do local, em um carro que os aguardava na saída da festa para lhes dar fuga. Cleiton não compareceu ao júri e foi julgado à revelia.(Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

Fonte:

  • TV CMN