Polícia quer ouvir nesta terça mãe de bebê baleado dentro do útero

Claudinéia estava grávida de nove meses quando foi atingida por uma bala perdida na Favela do Lixão, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

0
50

A      Polícia Civil quer ouvir nesta terça-feira (4) a grávida que teve o bebê baleado dentro do útero na última sexta-feira (30) em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Claudinéia dos Santos Melo poderá dar seu depoimento no Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo, onde permanece internada na Unidade de Pacientes Graves (UPG). O pai da criança prestou depoimento nesta segunda-feira (3).

O bebê Arthur continua internado em estado grave. Médicos que o acompanham informaram nesta segunda que ele poderá recuperar o movimento das pernas caso sobreviva. A criança está no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, também em Caxias. De acordo com a delegada responsável pelo caso, há indícios de que o tiro que atingiu Arthur partiu de traficantes.

A mãe do bebê ainda não sabe o que aconteceu ao filho. Claudinéia permanece internada na Unidade de Pacientes Graves (UPG) do Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo, também em Caxias, e está fora de perigo.

Claudinéia estava grávida de nove meses quando foi atingida por uma bala perdida na Favela do Lixão. A criança nasceu após uma cesariana de emergência.

O disparo, que deixou o bebê paraplégico, também arrancou um pedaço da orelha dele e criou um coágulo na cabeça. O tiro atravessou o quadril da mãe e atingiu a criança – perfurando os pulmões e provocando uma lesão na coluna.

Fonte:G1