Jornalista Brasiliense sofre racismo nas redes sociais

0
124
Por: Diulye Emanuela
Após uma foto postada nas redes
sociais, a jornalista brasiliense, Cristiane Damacena, foi alvo de racismo por
seus colegas. Cristiane publicou uma foto no dia 24 de abril, e desde o dia 29
recebeu vários comentários agressivos em relação a sua cor de pele. Após a
repercussão da foto na rede social, Damacena, recebeu milhares de comentários
de apoio e elogios dos internautas que são contra o racismo.
Infelizmente o racismo está em oculto
no meio da sociedade, há quem diga que a discriminação pela cor da pele acabou,
mas vemos diariamente em redes sociais a manifestação de preconceitos e
insultos pela cor negra. O racismo consiste na discriminação com base em
percepções sociais baseadas em diferenças biológicas entre os povos e suas
culturas. Muitas vezes, tais práticas racistas se tornam ações, crenças ou até
sistemas políticos que consideram que diferentes raças devem ser classificadas
de forma superiores ou inferiores.
De acordo com o artigo 20 da lei
7716/89, praticar racismo é crime, pois é apologia ao ódio e pode prevê pena de
1 a 3 anos de prisão e multa. No entanto, de acordo com o parágrafo 2° do mesmo
artigo, se o crime é cometido mediante o uso de meios de comunicação social ou
publicação de qualquer natureza, a pena prevista é de 2 a 5 anos de prisão e
multa. . A vítima que sofre preconceitos, insultos, discriminação por causa da
cor de pele, deve registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia. Caso, a
discriminação aconteça em ambiente de trabalho a vitima deve procurar o mais
rápido possível o Ministério Público do Trabalho. Se a discriminação não se
referir a uma pessoa, pode-se procurar o Ministério Público do Estado.